CORONAVIRUS TEM CONTROLE SIM


Qual o grande mal da humanidade? É o sentimento de ter que ver para crer. E com isso em relação a pandemia do Coronavirus, nem vendo através da mídia mundial que assusta e desafia o ser humano a preservação da saúde através do convívio social em grupo.

A população não respeita. O Brasil menos ainda. E o  desafio de lidar com pessoas que têm  o COVID-19 e não apresentar sintomas redobra, pois costumeiramente é preciso cair de cama para acreditar no contágio.

Os assintomáticos estão por toda a parte. Subestimando seu potencial de contaminação em séria avassaladora. E estes, infelizmente serão os responsáveis pela grande maioria dos infectados, tendo em vista a facilidade de contrair o Coronavirus.

A própria China, onde tudo iniciou, em Wuhan confirma que a propagação e deu a este comportamento insano e inconsequente da sociedade. O susto só atinge quem tem envolvidos, acamados ou na pior das hipóteses, mortos. Esta constatação se deve  a percepção dos cientistas chineses e americanos da Escola de Saúde Pública da Universidade Columbia, de Nova York  com os números que assolam  com o contágio no mundo todo.

E para piorar a informação aos incrédulos, o estudo mostra que, apesar de os pacientes que desenvolvem a doença serem duas vezes mais contagiosos, os assintomáticos são seis vezes mais numerosos, tornando-se os grandes transmissores da pandemia.

O Brasil não tem estudo pois agora que estão tentando tratamento de choque social para conter o que depende da vontade e consciência de cada um de que isolamento total é no momento a única cura.

Isolamento, isolamento, isolamento mesmo sendo assintomáticos, pois em casa diminuiu o risco mínimo de contaminar outras pessoas dentro da residência, desde que observados os cuidados de transmissão.

Os profissionais e estudiosos da pandemia no RS, infectologistas de hospitais de Porto Alegre e do CREMERS  reforçam este comportamento incansavelmente.

Enquanto muitos pensam que os testes aos infectados poderia ser uma boa solução para o controle do avanço da pandemia, aos assintomáticos que não detectam  nenhuma manifestação, assim não se submetem a testagem, ainda mais tendo em vista que não há teste disponíveis para todo mundo.

Então na falta do mesmo a dica é a que o muno clama: FIQUEM EM CASA. O isolamento hoje é a única forma de não se tornar potenciais transmissores  e com isso causar mortes em série, haja vista que nosso sistema de saúde é precário ao extremo em estado normal, ainda mais num caos incontrolável como este. A saída numa sociedade consciente seria de isolamento somente dos infectados, e quem teve contato com eles, e deixar a população à vontade para circular, e não se teria um impacto econômico tão grande e grave como será. Mas, infelizmente a logística disso é impossível. Impossível  adaptar a biologia à logística.

A letalidade pode ser fatídica aos que não tem os devidos cuidados em especial pata idosos e pessoas com asma, diabetes e doença cardíaca. Estes em especial são mais  os a complicação do quadro podendo levar á morte.

 

Válido sempre reforçar as medidas de precaução e  de contenção da disseminação aos que já estão infectados:

  • *** ISOLAMENTO TOTAL de tudo e de todos
  • *** Manter higiene constantemente das mãos, objetos, roupas e da casa
  • *** Respeitar etiquetas respiratórias ao tocar, tossir ou espirrar

 

 

PRINCIPAIS SINTOMAS  DE CONTAMINAÇÃO

  1. Dificuldade respiratória
  2. Febre
  3. Tosse seca
  4. Dor no corpo
  5. Dor de garganta
  6. Coriza

 

Tags Destaque

Compartilhe essa postagem

Sem comentários

Adicione o seu

Saúde Pública