Por que os sintomas das doenças pioram à noite?


Você já deve ter percebido que quando está com alguma enfermidade ameaçando a sua saúde, como gripes, resfriados, dores de cabeça e de garganta, asma e tantos outros, esses males costumam piorar conforme o período noturno se aproxima. Sua tosse ou alergia fica mais intensa e, muitas vezes, te impede de ter o merecido descanso.

Qualquer médico te informará que as portas giratórias dos hospitais começam a se movimentar com maior frequência depois da meia-noite.

Existem razões fisiológicas que ajudam a explicar a acentuação dos problemas de saúde à noite. Durante o dia, quando estamos ativos no trabalho ou em qualquer outra atividade rotineira, o nosso organismo entende que precisa erguer algumas barreiras para garantir que tudo funcione normalmente.

Conforme a hora de ir para cama se aproxima, essas barreiras vão deixando de funcionar, para que o corpo possa descansar, e isso permite que os sintomas das doenças voltem a ativa no nosso organismo.

Além disso, a ação de mediadores anti-inflamatórios diminui na ausência de luz e isso facilita a reação inflamatória no nosso corpo.

Confira algumas doenças que tem essa característica:

Asma e tosse

A tosse noturna é comum em pessoas com asma e 61% delas diz que os sintomas impedem que elas durmam bem. Depois da meia-noite, as taxas de respiração estão mais baixas, resultando em uma transferência menos efetiva de oxigênio para a corrente sanguínea e dióxido de carbono para fora do corpo através dos pulmões.

Os quartos também estão cheios de gatilhos comuns de asma, como ácaros da poeira da cama, colchões, brinquedos macios, tapetes e cortinas.

Quando a pessoa está deitada, também pode causar uma pressão no diafragma (o músculo separando o tórax e o abdômen), especialmente se estiver acima do peso. Isso pode causar um refluxo gástrico ou gotejamento pós-nasal, aonde o muco vai do nariz para as costas da garganta.

Artrite

Artrite é uma doença que causa uma inflamação dolorosa na cartilagem e ossos nas articulações. A forma mais comum é a osteoartrite devido ao uso e desgaste, muitas vezes dos joelhos, quadris e mãos. Essa enfermidade geralmente afeta as pessoas com mais de 50 anos. Períodos prolongados de descanso como o sono, podem piorar a dor. Se você estiver sentindo muita dor no meio da noite, consulte seu médico e converse sobre suas preocupações.

Menopausa

Acordar encharcado de suor é um sintoma comum da menopausa, causado pela incapacidade do corpo de regular a temperatura.

Não se tem certeza sobre o mecanismo, mas parece que o hormônio estrogênio, que cai durante a menopausa, desempenha um papel importante no funcionamento do hipotálamo, o sistema de regulação de temperatura dentro do cérebro.

Você também está dormindo, então não perceba que sua temperatura está subindo até um longo caminho pelo processo. Se as mulheres estão acordadas durante o dia, quando acontece a mesma coisa, elas simplesmente abrem uma janela ou removem roupas.

Dor de cabeça

Um dos tipos mais dolorosos de dor de cabeça, dores de cabeça cluster (também conhecido como dores de cabeça despertador), geralmente ocorrem por volta das 2 da manhã.

Na verdade, 50% das pessoas que sofrem de enxaqueca dizem que sua condição regularmente as faz acordar durante a noite. Isso pode estar relacionado aos ciclos do sono.

A área na parte inferior do cérebro, conhecida como tronco cerebral, está envolvida na regulação desse ciclo de sono e também desempenha um papel na influência da enxaqueca. Nos testes, descobrimos que o estágio inicial da enxaqueca se origina no hipotálamo, que está no tronco encefálico.

Gatilhos comuns incluem pular refeições, certos alimentos e luzes brilhantes ou cintilantes. Infelizmente, alguns gatilhos, como mudanças no clima, podem causar ataques de enxaqueca, mas não podem ser evitados.

Medicamentos que tornam a enxaqueca menos provável de ocorrer incluem antidepressivos, betabloqueadores e anti-histamínicos. Em 2010, o Instituto Nacional de Excelência em Saúde e Cuidados aprovou o uso do Botox como preventivo para a enxaqueca crônica.

 

Refluxo gástrico

O refluxo do ácido do estômago para a garganta é uma causa comum de indigestão e azia. Acontece quando o anel muscular (esfíncter) na extremidade inferior da garganta relaxa demais, permitindo que o conteúdo ácido do estômago flua novamente.

Mudanças de estilo de vida, como não comer muito tarde da noite, manter uma dieta sem gordura, evitar cafeína, álcool e alimentos ácidos, podem ajudar.

Remédios sem receita tendem a conter carbonato de cálcio ou agentes espumantes que neutralizam o ácido no estômago.

Gripes e resfriados

Os resfriados são piores à noite porque quando você deita suas vias aéreas são menos eficazes na remoção de detritos e fluidos.

O revestimento de suas vias aéreas transporta constantemente detritos e fluidos para fora dos pulmões para a garganta. Esse processo se torna menos eficaz porque você está na horizontal, causando congestionamento e tosse.

Tags Destaque

Compartilhe essa postagem

Sem comentários

Adicione o seu

Saúde Pública